POLITICA

“Vamos acabar nos Trapalhões”, diz Gilmar Mendes sobre decisões do Supremo

“Vamos acabar nos Trapalhões”, diz Gilmar Mendes sobre decisões do Supremo

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse hoje (3) que os ministros da Corte correm o risco de “acabar nos [programa dos] Trapalhões” por praticar o “direito constitucional da malandragem”.

Ele deu a declaração ao comentar decisões recentes do STF, entre elas a que afastou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do exercício de seu mandato, cuja validade deve ser revisada nesta terça-feira pelo plenário do Senado.  

“Nós temos já vários senadores e deputados com denúncia recebida. Nesse caso, também nós deveríamos afastá-los? E aí nós podemos afetar a Câmara? A Câmara fica com composição não de 513, mas de 512, 510?”, questionou Gilmar Mendes. “Quer dizer, o direito achado na rua, o neoconstitucionalismo, o direito constitucional da malandragem, permitem esse tipo de coisa?”

Ele citou ainda o julgamento recente do STF que considerou inconstitucional uma lei do Ceará que regulava a prática da vaquejada, por entender que a prática submete animais a maus tratos. A decisão acabou depois anulada por meio de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) aprovada no Congresso.

Saiba Mais

  • STF concede prisão domiciliar ao ex-médico Roger Abdelmassih
  • Luiz Fux diz que decisão do STF sobre afastamento de Aécio deve prevalecer

“Nós temos vivido de vez em quando esse tipo de situação. É preciso que tenhamos uma análise crítica de nosso próprio afazer”, disse.  

Para o ministro, ele e seus colegas precisam ter mais sensibilidade e ser mais autocríticos na hora de julgar, para que não ponham pautas pessoais à frente de pautas constitucionais. Isso, na prática, seria tentar reescrever a Constituição, avaliou o ministro.   

“A gente precisa ter muito cuidado com essas questões. Se queremos reescrever a Constituição, vamos lá para o Congresso e assumamos a função de legisladores”, disse ele nesta terça-feira, antes de participar da sessão da Segunda Turma do STF.

Foro privilegiado

Gilmar Mendes aproveitou também para voltar a defender a necessidade do foro privilegiado para parlamentares, prerrogativa que é alvo de uma ação, relatada pelo ministro Luís Roberto Barroso, na qual se pretende restringir a interpretação constitucional sobre o tema, retirando do STF todos os casos que envolvam supostos delitos praticados antes de o político assumir o mandato.

“Aí você vai dar para o juiz a possibilidade de prender o parlamentar em primeiro grau? De determinar escutas, busca e apreensão?”, indagou Gilmar. “Tudo isso é convite para crise, e a gente já sabe que não vai dar certo”, afirmou.

Fonte: EBC Agência  Brasil

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLITICA

Mais em POLITICA

Gilmar Mendes: julgamento resolverá problema de interpretação da Constituição

Johnnathan9 de outubro de 2017

Ministro do STF nega revogação da prisão domiciliar de Carlinhos Cachoeira

Johnnathan6 de outubro de 2017

Ministros do STF divergem sobre afastamento de Aécio do Senado

Johnnathan28 de setembro de 2017

Defesa pede liberdade para os irmãos Wesley e Joesley Batista

Johnnathan14 de setembro de 2017

Garotinho é preso no Rio quando apresentava programa de rádio

Johnnathan13 de setembro de 2017

Dinheiro achado em imóvel que seria usado por Geddel soma mais de R$ 51 milhões

Johnnathan6 de setembro de 2017

Polícia Federal encontra dinheiro em apartamento que seria utilizado por Geddel

Johnnathan5 de setembro de 2017

Semana no Congresso tem reforma política, Refis e votação da meta fiscal

Johnnathan4 de setembro de 2017

Congresso não conclui votação do projeto que revisa metas fiscais

Johnnathan31 de agosto de 2017
Rede Metrópole de Comunicação
Rua T55 esq. rua 9
Qd.: G21 Lt.: 01
CEP: 74150-320
Fone: (62) 3215-9670
Email: comercial@metropolenews.tv.br
outubro 2017
D S T Q Q S S
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Parceiros

Parceiros

Copyright © 2017 Metropole News.