POLITICA

Ministros do STF divergem sobre afastamento de Aécio do Senado

Ministros do STF divergem sobre afastamento de Aécio do Senado

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que a Primeira Turma da Corte decidiu “poetizar” e assumiu “comportamento suspeito” ontem (26), ao decidir afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) de suas atividades parlamentares e impor a ele o recolhimento domiciliar noturno.

Mendes afirmou que as medidas cautelares equivalem à imposição de prisão contra o parlamentar, o que a própria Primeira Turma considerou inconstitucional, por entender que o senador não foi flagrado praticando crime inafiançável.

Brasília - O senador Aécio Neves fala à imprensa após audiência com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto (Wilson Dias/Agência Brasil)

“Eu tenho impressão que a Primeira Turma notoriamente decidiu pela prisão, o que não tem respaldo na Constituição, e que o Senado tem que deliberar sobre isso. A Constituição prevê que cabe a Senado e Câmara tomar a decisão”, disse Gilmar Mendes nesta quarta-feira.

O ministro defendeu que o próprio Supremo rediscuta o caso de Aécio, dessa vez no plenário da casa. Ontem, a Primeira Turma rejeitou, por unanimidade, um pedido da defesa para que o processo fosse discutido pelo pleno.

“Quando a Turma começa a poetizar, começa a ter um tipo de comportamento suspeito, certamente seria bom que a matéria viesse para o plenário. Acho que matérias controvertidas devem vir para o plenário”, defendeu.

Divergência

Após a sessão plenária desta quarta-feira, os ministros Luís Roberto Barroso e Luiz Fux, que votaram a favor do afastamento de Aécio e de seu recolhimento noturno, rebateram a tese de Gilmar Mendes.

Ambos citaram uma alteração no Código de Processo Penal (CPP) aprovada pelo Congresso em maio de 2011 que elenca entre as medidas alternativas à prisão preventiva o recolhimento domiciliar noturno.

“Foi o Congresso Nacional que definiu que essa não é uma hipótese de prisão”, disse Barroso. “Portanto, com todo o respeito a todas as opiniões, não há uma dúvida jurídica aqui. O direito é claríssimo. Agora, as pessoas todas podem ter a sua opinião política a respeito dessa matéria, menos eu, que não sou comentarista político”, acrescentou.

Fux afirmou que “evidentemente” o recolhimento domiciliar noturno é uma medida alternativa à prisão, sem necessidade de aprovação legislativa. Ele disse ser preciso aguardar qual será a interpretação dada pelo Senado sobre o assunto.

“Acho que a gente tem de deixar o Senado pensar bem naquilo que vai fazer diante da decisão judicial, porque, se não me falha a memória, o senador já esteve afastado por decisão judicial e não houve esse rumor todo”, disse Fux.

Fonte: EBC Agência Brasil

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLITICA

Mais em POLITICA

Gilmar Mendes: julgamento resolverá problema de interpretação da Constituição

Johnnathan9 de outubro de 2017

Ministro do STF nega revogação da prisão domiciliar de Carlinhos Cachoeira

Johnnathan6 de outubro de 2017

“Vamos acabar nos Trapalhões”, diz Gilmar Mendes sobre decisões do Supremo

Johnnathan4 de outubro de 2017

Defesa pede liberdade para os irmãos Wesley e Joesley Batista

Johnnathan14 de setembro de 2017

Garotinho é preso no Rio quando apresentava programa de rádio

Johnnathan13 de setembro de 2017

Dinheiro achado em imóvel que seria usado por Geddel soma mais de R$ 51 milhões

Johnnathan6 de setembro de 2017

Polícia Federal encontra dinheiro em apartamento que seria utilizado por Geddel

Johnnathan5 de setembro de 2017

Semana no Congresso tem reforma política, Refis e votação da meta fiscal

Johnnathan4 de setembro de 2017

Congresso não conclui votação do projeto que revisa metas fiscais

Johnnathan31 de agosto de 2017
Rede Metrópole de Comunicação
Rua T55 esq. rua 9
Qd.: G21 Lt.: 01
CEP: 74150-320
Fone: (62) 3215-9670
Email: comercial@metropolenews.tv.br
setembro 2017
D S T Q Q S S
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Parceiros

Parceiros

Copyright © 2017 Metropole News.