GOIÁS

HGG oferece cirurgia para mudança de sexo pelo SUS em Goiânia

HGG oferece cirurgia para mudança de sexo pelo SUS em Goiânia

Hospital Alberto Rassi (HGG) inaugurou Serviço Especializado do Processo Transexualizador – Ambulatório TX, nesta terça-feira (12), em Goiânia. O espaço oferece, gratuitamente, acompanhamento multidisciplinar para pessoas transexuais que querem fazer operação de mudança de sexo, retirara ou implante de seios e tratamento hormonal, tudo pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A unidade de saúde informou que os interessados em conseguir o atendimento precisam procurar uma unidade de saúde pública e pedir encaminhamento para o serviço de processo transsexualizador. A partir de então, o paciente será encaminhado pela Central de Regulação.

Além do HGG, o Hospital das Clínicas (HC) também oferece as operações de mudança de sexo na capital e era o único a oferecer o serviço em Goiás. Conforme o HC informou à TV Anhanguera, 168 estão cadastradas para dar início ao acompanhamento e, além destas, outras 16 já estão preparadas para passar pela cirurgia.

Coordenador do Ambulatório TX no HGG, o médico Marcos Antônio Morais explica que, para passar pela cirurgia, é necessário um acompanhamento prévio com vários profissionais da medicina por dois anos.

“Esses dois anos são o tempo de um diagnóstico para poder entender bem o que esse paciente busca, o que ele precisa e para ele ter um tempo de esclarecer para ele mesmo isso. O que ele quer realmente”, explicou.

 

HGG passa a oferecer cirurgias de mudança de sexo e acompanhamento para processo de transsexualização  (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

HGG passa a oferecer cirurgias de mudança de sexo e acompanhamento para processo de transsexualização (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Pacientes

Atendida pelo HGG no ambulatório, a professora Ester Sales, que também nasceu homem conta que está se preparando para passar por cirurgia de mudança de sexo. Ela explica a importância dessa mudança para a identidade e saúde dos pacientes

“O corpo faz parte de quem nós somos. Se o seu corpo não corresponde quem você é, a sua identidade como ser, isso vai ser um sofrimento imenso. É uma dor, uma prisão muito grande. Então, ter um corpo adequado à sua identidade vai te tornar pleno e realizado no mundo. Ser alguém de fato completo, como toda pessoa tem direito a ser”, comentou.

O atendente de call center Khell Marques conta que nasceu mulher e, para esconder os seios, usa uma faixa muito apertada no corpo. Segundo ele, não ter nascido em um corpo masculino representa um sofrimento.

“Cada vez mais a gente vai apertando. A dor é insuportável, mas a questão da gente sobreviver é muito maior que a gente chega a suportar a dor de conviver com isso”, relatou.

A atendente de call center Roberta Résio nasceu homem e também é uma das pacientes que recebe atendimento pelo Ambulatório TX. Ela conta que pretende fazer algumas mudanças no corpo. “Tenho alguns desejos, por exemplo, mamas. Minha voz é um pouco grave e eu tenho essa vontade também de ter uma voz mais suave, mais feminina”, contou.

Fonte: G1

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GOIÁS

Mais em GOIÁS

Carteira de motorista digital começa a valer em Goiás

Johnnathan11 de outubro de 2017

Confira o que abre e o que fecha em Goiás no feriado de Nossa Senhora Aparecida

Johnnathan11 de outubro de 2017

Mototaxista orienta trânsito após semáforos pararem de funcionar em Goiânia

Johnnathan10 de outubro de 2017

Dia das Crianças tem diversão em clubes, zoológico e teatros em Goiás; veja roteiro

Johnnathan10 de outubro de 2017

IFG abre inscrições do processo seletivo para 1.260 vagas em cursos técnicos integrados ao ensino médio

Johnnathan4 de outubro de 2017

Incêndio em subestação da Celg deixa Luziânia e Cristalina sem energia

Johnnathan3 de outubro de 2017

Golpe de cassetete dado por PM atingiu estudante a mais de 108 km/h durante protesto, diz laudo

Johnnathan3 de outubro de 2017

Governo de Goiás: documentos e processos a partir de agora só digital

Johnnathan2 de outubro de 2017

Fotossensores começam a multar na Avenida Universitária, em Goiânia

Johnnathan2 de outubro de 2017
Rede Metrópole de Comunicação
Rua T55 esq. rua 9
Qd.: G21 Lt.: 01
CEP: 74150-320
Fone: (62) 3215-9670
Email: comercial@metropolenews.tv.br
setembro 2017
D S T Q Q S S
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Parceiros

Parceiros

Copyright © 2017 Metropole News.