ECONOMIA

Ministro da Agricultura vai a Washington tentar retomar exportação de carne

Ministro da Agricultura vai a Washington tentar retomar exportação de carne

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi viajou para os Estados Unidos. Ele tem um almoço de trabalho agendado hoje (17) com o secretário de Agricultura do governo norte-americano, Sonny Perdue, em Washington, quando será discutida a retomada de exportações de carne para os Estados Unidos.

O ministro viaja acompanhado do secretário de Relações Internacionais do Agronegócio, Odilson Silva. A agenda da comitiva inclui, ainda na segunda-feira pela manhã, reunião com o embaixador do Brasil em Washington, Sérgio Amaral, e o adido agrícola do Brasil nos Estados Unidos, Luiz Claudio de Caruso e Santana.

Na terça-feira pela manhã, o ministro reúne-se com o Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos, antes de embarcar de volta ao Brasil no fim da tarde. A chegada a Brasília está prevista para quarta-feira (19) pela manhã.

A visita ocorre após a suspensão, no fim de junho, de todas as importações de carne fresca do Brasil, devido a preocupações recorrentes sobre a segurança dos produtos destinados ao mercado dos Estados Unidos.

Foram 17 anos de negociações para que o Brasil conseguisse exportar carne fresca para os Estados Unidos, o que se concretizou em setembro do ano passado. No total, 15 plantas frigoríficas exportavam carne in natura para os Estados Unidos e acumularam, de janeiro a maio, US$ 49 milhões com esse comércio.

Vacinação contra a febre aftosa

Para o ministério, os problemas comunicados pelo governo norte-americano são decorrentes da vacinação contra a febre aftosa, o que poderia causar inflamações. A aparência fica comprometida, segundo o ministério, mas o produto não oferece nenhum risco à saúde.

O Brasil exporta para os Estados Unidos a parte dianteira inteira do boi, local onde o gado recebe a vacina contra a febre aftosa. Mesmo que não esteja aparente, alguma inflamação pode ser detectada quando a peça é cortada.

Para solucionar a questão, o Ministério da Agricultura determinou que os frigoríficos brasileiros passassem a exportar para os Estados Unidos carnes in natura de cortes dianteiros apenas na forma de recortes, cubos, iscas ou tiras, o que permitiria a retirada dessas partes.

Seis entidades do agronegócio propuseram outra solução: pediram ao governo federal, nesta semana, uma mudança na composição da vacina contra febre aftosa aplicada em todo rebanho bovino. A alteração seria necessária para evitar esses abscessos. O ministério já havia anunciado que investigaria os lotes de vacinas contra febre aftosa aplicadas nos animais.

Fonte: EBC Agência Brasil

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ECONOMIA

Mais em ECONOMIA

Atividade econômica registra queda de 0,51% em maio, diz BC

Ana Lúcia14 de julho de 2017

Boleto vencido pode ser quitado em qualquer banco a partir de hoje

Ana Lúcia10 de julho de 2017

Temer sanciona lei que permite descontos para compras feitas em dinheiro

Ana Lúcia26 de junho de 2017

PIB tem crescimento de 0,87% no trimestre encerrado em abril

Ana Lúcia21 de junho de 2017

Mercado financeiro reduz projeção da inflação deste ano de 3,90% para 3,71%

Ana Lúcia12 de junho de 2017

Balança comercial tem maior desempenho em abril desde 1989

Ana Lúcia3 de maio de 2017

Contas externas registram saldo positivo em março, maior resultado desde 2005

Ana Lúcia25 de abril de 2017

Prévia da inflação de 0,21% é a menor para abril desde 2006

Ana Lúcia20 de abril de 2017

Desemprego atinge 13,5 milhões de pessoas e tem a maior taxa desde 2012.

Ana Lúcia31 de março de 2017
Rede Metrópole de Comunicação
Rua T55 esq. rua 9
Qd.: G21 Lt.: 01
CEP: 74150-320
Fone: (62) 3215-9670
Email: comercial@metropolenews.tv.br
julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Parceiros

Parceiros

Copyright © 2017 Metropole News.