ECONOMIA

Balança comercial tem maior desempenho em abril desde 1989

Balança comercial tem maior desempenho em abril desde 1989

A balança comercial brasileira teve superávit de US$ 6,969 bilhões em abril. Trata-se do melhor resultado para o mês desde o início da série histórica do governo, em 1989. O saldo positivo supera o recorde de abril de 2016, quando a balança ficou positiva em US$ 4,862 bilhões.

Os dados foram divulgados hoje (2) pelo Ministério do Desenvolvimento, Comércio Exterior e Serviços. De janeiro a abril deste ano, a balança acumula superávit de US$ 21,387 bilhões. O valor também é o maior da história, superando o recorde de US$ 13,2 bilhões registrado de janeiro a abril de 2016.

A balança comercial tem superávit quando as exportações –  vendas do Brasil para parceiros de negócios no exterior – superam as importações, que são as compras do país também no exterior.

No mês de abril, as exportações brasileiras ficaram em US$ 17,686 bilhões, superando os US$ 10,717 bilhões em importações. As exportações cresceram 27,8% em relação a abril de 2016, segundo o critério da média diária, que leva em conta o valor negociado por dia útil. Ante março deste ano, houve alta de 12,5%.

As importações, por sua vez, cresceram 13,3% na comparação com abril do ano passado e subiram 5,8% em relação a março deste ano, também segundo o critério da média diária.

Destaques

Altas de preços impulsionaram as exportações, principalmente de itens básicos e semimanufaturados que cresceram 29,2% e 27,5% ante abril de 2016. Entre os básicos, foram destaque as vendas de minério de ferro (alta de 87,6% na comparação com abril de 2016), petróleo bruto (58,6%), minério de cobre (50,9%), carne suína (34,4%), soja em grão (24,2%) e farelo de soja (15,5%).

Nos semimanufaturados, produtos como óleo de soja (alta de 173,9%), de ferro e aço (55,5%), ferro fundido (46,1%) e açúcar bruto (44,4%) se destacaram. Entre os manufaturados, cujas vendas aumentaram 25,7% ante abril do ano passado, cresceu a exportação de itens como açúcar refinado (139,1%) e veículos de carga (123,3%).

Nas importações, cresceu a compra de combustíveis e lubrificantes (28,5%), bens intermediários (16,5%) e bens de consumo (6,3%). Por outro lado, caiu a aquisição de bens de capital (-5,9%).

Fonte: EBC Agência Brasil

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ECONOMIA

Mais em ECONOMIA

2º Bazar Kids do Bem acontece neste sábado em Goiânia

Reportagem Metrópole20 de abril de 2018

Termina nesta sexta-feira o prazo para segurados do INSS agendar perícia

Reportagem Metrópole13 de abril de 2018

Saques de contas inativas do FGTS é usado na compra de imóveis

Reportagem Metrópole29 de março de 2018

País cria 61,1 mil empregos formais e tem melhor fevereiro em 4 anos

Reportagem Metrópole23 de março de 2018

Cartas que pedem atualização de dados bancários na Receita Federal são falsas.

Reportagem Metrópole5 de março de 2018

Ilan Goldfajn diz que economia do Brasil terá ‘recuperação consistente’ em 2018, mas ainda há fatores de risco.

Reportagem Metrópole26 de fevereiro de 2018

Tomate segue com alta de preços.

Reportagem Metrópole22 de fevereiro de 2018

Segmento de Consórcios cresce 21% e atinge mais de R$ 100 bilhões em 2017

Reportagem Metrópole21 de fevereiro de 2018

Brasil deve colher 238 milhões de toneladas de grãos na safra 2016/17, diz Conab

Johnnathan12 de setembro de 2017
Rede Metrópole de Comunicação
Rua T55 esq. rua 9
Qd.: G21 Lt.: 01
CEP: 74150-320
Fone: (62) 3215-9670
Email: comercial@metropolenews.tv.br
maio 2017
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Parceiros

Parceiros

Copyright © 2017 Metropole News.