ECONOMIA

Contas externas registram saldo positivo em março, maior resultado desde 2005

Contas externas registram saldo positivo em março, maior resultado desde 2005

As contas externas fecharam o mês de março com saldo positivo, de acordo com dados divulgados hoje (25) pelo Banco Central (BC).

No mês passado, as transações correntes do país, formadas pelas compras e as vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do Brasil com o mundo, ficaram positivas em US$ 1,397 bilhão, o maior resultado para o mês desde 2005, quando foi registrado superávit de US$ 1,716 bilhão.

Este também foi o primeiro superávit registrado em março, desde 2007, quando ficou em US$ 185 milhões.

Nos três meses do ano, as transações correntes tiveram déficit de US$ 4,624 bilhões, contra US$ 7,597 bilhões no primeiro trimestre de 2016.

Balança comercial

Segundo o BC, o superávit é devido ao “expressivo saldo comercial”. A balança comercial (exportações e importações de produtos) contribuiu para reduzir o déficit em transações correntes, ao registrar superávit de US$ 6,935 bilhões, em março, e de US$ 13,816 no primeiro trimestre.

A conta com o maior saldo negativo foi a de renda primária (lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários), com déficit US$ 11,595 bilhões, no primeiro trimestre, e US$ 3,194 bilhões, no mês passado.

A conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos, seguros, entre outros) teve saldo negativo de US$ 7,368 bilhões, de janeiro a março, US$ 2,523 bilhões, no mês passado.

A conta de renda secundária (renda gerada em uma economia e distribuída para outra, como doações e remessas de dólares, sem contrapartida de serviços ou bens) apresentou saldo positivo de US$ 523 milhões, no três meses do ano, e de US$ 178 milhões, em março.

Investimento estrangeiro

O investimento direto no país (IDP), recursos que entram no Brasil e vão para o setor produtivo da economia, chegou a US$ 7,109 bilhões, em março, e a US$ 23,943 bilhões, no primeiro trimestre.

O país registrou saída de investimento em ações negociadas em bolsas de valores no Brasil e no exterior e em fundos de investimento no total de US$ 657 milhões, nos três meses do ano.

No primeiro trimestre, também houve saída de investimentos em títulos negociados no país de US$ 1,116 bilhão.

Fonte: EBC Agência Brasil

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ECONOMIA

Mais em ECONOMIA

PIB tem crescimento de 0,87% no trimestre encerrado em abril

Ana Lúcia21 de junho de 2017

Mercado financeiro reduz projeção da inflação deste ano de 3,90% para 3,71%

Ana Lúcia12 de junho de 2017

Balança comercial tem maior desempenho em abril desde 1989

Ana Lúcia3 de maio de 2017

Prévia da inflação de 0,21% é a menor para abril desde 2006

Ana Lúcia20 de abril de 2017

Desemprego atinge 13,5 milhões de pessoas e tem a maior taxa desde 2012.

Ana Lúcia31 de março de 2017

Preços de remédios sobem até 4,76%.

Ana Lúcia31 de março de 2017

Contas do governo registram déficit de R$ 26,3 bilhões em fevereiro.

Ana Lúcia30 de março de 2017

BC reduz projeção de crescimento da economia para 0,5% este ano.

Ana Lúcia30 de março de 2017

BC projeta inflação de 4% para este ano, abaixo do centro da meta.

Ana Lúcia30 de março de 2017
Rede Metrópole de Comunicação
Rua T55 esq. rua 9
Qd.: G21 Lt.: 01
CEP: 74150-320
Fone: (62) 3215-9670
Email: comercial@metropolenews.tv.br
abril 2017
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Parceiros

Parceiros

Copyright © 2017 Metropole News.