ESPORTES

Homenagens à Chapecoense marcam última rodada do Brasileirão.

Homenagens à Chapecoense marcam última rodada do Brasileirão.

As nove partidas da última rodada do Campeonato Brasileiro, neste domingo (11/12), tiveram uma série de homenagens aos 71 mortos e seis sobreviventes na tragédia aérea que envolveu o avião que levava a delegação da Chapecoense para o primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana, na Colômbia.

Os 18 times estamparam nos uniformes o escudo do clube catarinense e um laço preto em luto. Bandeiras do Brasil, da Chapecoense e da Colômbia estiveram em campo e soldados tocaram a marcha fúnebre no minuto de silêncio em cada um dos estádios.

Em Salvador, antes da partida entre Vitória e Palmeiras, balões verdes foram soltos no ar. Além disso o atacante Marinho abriu o placar e, às lágrimas, levantou a camisa do time rubro-negro para exibir uma outra com o escudo da Chapecoense.

Na Vila Belmiro, antes de Santos x Figueirense, o mascote da Chapecoense, uma criança vestida como um indiozinho, entrou junto com os jogadores do Santos. Ricardo Oliveira, ídolo da criança, também aproveitou a comemoração de gol para fazer uma homenagem ao imitar um índio com arco e flecha.

A torcida do Fluminense levou faixas com os nomes de todos os jogadores da Chapecoense e balões verdes. Em campo, o Internacional, adversário do time carioca, teve o goleiro Danilo Fernandes agarrando pênalti e mostrando no pulso o nome de seu xará, Danilo Padilha, goleiro morto no acidente. Antes de Atlético-PR x Flamengo, a torcida na Arena da Baixada exibiu um mosaico com os dizeres “Somos Chape”.

Em Campinas, no duelo entre Ponte Preta e Criciúma, crianças entraram em campo vestindo o uniforme da equipe catarinense e levaram bandeiras do clube, da Colômbia e do Brasil. No Mineirão, o Cruzeiro mandou o seu mascote, o “Raposão”, a campo com a camisa da equipe de Chapecó.

Já o Corinthians trocou o espaço do seu patrocinador principal para exibir a conta bancária do time catarinense. No Pacaembu, o São Paulo entrou em campo com um uniforme preto, com o escudo da Chapecoense no peito, e o Santa Cruz exibiu o nome dos jogadores mortos nas camisas de seus atletas.

Os nomes dos mortos em Medellín também apareceram nas camisas do Botafogo, que encarou o Grêmio em Porto Alegre. Bruno Silva, ex-Chapecoense, fez o gol da vitória e exibiu uma camiseta verde em homenagem às vítimas.

No Recife, o Sport levou a Chapecoense nos uniformes e o Figueirense, clube do mesmo estado da Chapecoense, entrou em campo com uma faixa de solidariedade às vítimas e familiares. (Agência Estado)

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ESPORTES

Mais em ESPORTES

Copa de 2018: Brasil joga com o Chile em SP e Argentina decide vaga no Equador

Johnnathan10 de outubro de 2017

Brasil joga hoje contra a Colômbia defendendo sequência de nove vitórias

Johnnathan5 de setembro de 2017

Barcelona confirma que Neymar está deixando o clube

Johnnathan2 de agosto de 2017

STJD interdita Serra Dourada após briga de torcidas no clássico entre Goiás e Vila

Johnnathan29 de junho de 2017

Com dificuldade, Goiás vence o Náutico, entra no G-4 e afunda ainda mais o rival

Johnnathan21 de junho de 2017

Goiás e Atlético ficam no empate, e verdão vai para sétima decisão consecutiva no Goianão

Johnnathan24 de abril de 2017

Tite agradece a Deus e avisa após garantir vaga na Copa.

Johnnathan29 de março de 2017

Goleiro Marcelo Boeck se defende das críticas por deixar a Chapecoense.

Johnnathan15 de dezembro de 2016

Sobrevivente, Rafael Henzel diz que não foi dado alerta de emergência.

Johnnathan12 de dezembro de 2016
Rede Metrópole de Comunicação
Rua T55 esq. rua 9
Qd.: G21 Lt.: 01
CEP: 74150-320
Fone: (62) 3215-9670
Email: comercial@metropolenews.tv.br
dezembro 2016
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Parceiros

Parceiros

Copyright © 2017 Metropole News.