ESPORTES

Homenagens à Chapecoense marcam última rodada do Brasileirão.

Homenagens à Chapecoense marcam última rodada do Brasileirão.

As nove partidas da última rodada do Campeonato Brasileiro, neste domingo (11/12), tiveram uma série de homenagens aos 71 mortos e seis sobreviventes na tragédia aérea que envolveu o avião que levava a delegação da Chapecoense para o primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana, na Colômbia.

Os 18 times estamparam nos uniformes o escudo do clube catarinense e um laço preto em luto. Bandeiras do Brasil, da Chapecoense e da Colômbia estiveram em campo e soldados tocaram a marcha fúnebre no minuto de silêncio em cada um dos estádios.

Em Salvador, antes da partida entre Vitória e Palmeiras, balões verdes foram soltos no ar. Além disso o atacante Marinho abriu o placar e, às lágrimas, levantou a camisa do time rubro-negro para exibir uma outra com o escudo da Chapecoense.

Na Vila Belmiro, antes de Santos x Figueirense, o mascote da Chapecoense, uma criança vestida como um indiozinho, entrou junto com os jogadores do Santos. Ricardo Oliveira, ídolo da criança, também aproveitou a comemoração de gol para fazer uma homenagem ao imitar um índio com arco e flecha.

A torcida do Fluminense levou faixas com os nomes de todos os jogadores da Chapecoense e balões verdes. Em campo, o Internacional, adversário do time carioca, teve o goleiro Danilo Fernandes agarrando pênalti e mostrando no pulso o nome de seu xará, Danilo Padilha, goleiro morto no acidente. Antes de Atlético-PR x Flamengo, a torcida na Arena da Baixada exibiu um mosaico com os dizeres “Somos Chape”.

Em Campinas, no duelo entre Ponte Preta e Criciúma, crianças entraram em campo vestindo o uniforme da equipe catarinense e levaram bandeiras do clube, da Colômbia e do Brasil. No Mineirão, o Cruzeiro mandou o seu mascote, o “Raposão”, a campo com a camisa da equipe de Chapecó.

Já o Corinthians trocou o espaço do seu patrocinador principal para exibir a conta bancária do time catarinense. No Pacaembu, o São Paulo entrou em campo com um uniforme preto, com o escudo da Chapecoense no peito, e o Santa Cruz exibiu o nome dos jogadores mortos nas camisas de seus atletas.

Os nomes dos mortos em Medellín também apareceram nas camisas do Botafogo, que encarou o Grêmio em Porto Alegre. Bruno Silva, ex-Chapecoense, fez o gol da vitória e exibiu uma camiseta verde em homenagem às vítimas.

No Recife, o Sport levou a Chapecoense nos uniformes e o Figueirense, clube do mesmo estado da Chapecoense, entrou em campo com uma faixa de solidariedade às vítimas e familiares. (Agência Estado)

Clique para adicionar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ESPORTES

Mais em ESPORTES

Com dificuldade, Goiás vence o Náutico, entra no G-4 e afunda ainda mais o rival

Ana Lúcia21 de junho de 2017

Goiás e Atlético ficam no empate, e verdão vai para sétima decisão consecutiva no Goianão

Ana Lúcia24 de abril de 2017

Tite agradece a Deus e avisa após garantir vaga na Copa.

Ana Lúcia29 de março de 2017

Goleiro Marcelo Boeck se defende das críticas por deixar a Chapecoense.

Ana Lúcia15 de dezembro de 2016

Sobrevivente, Rafael Henzel diz que não foi dado alerta de emergência.

Ana Lúcia12 de dezembro de 2016

Goleiro do Grêmio homenageia Chapecoense após título: ‘Sentimento misto’.

Ana Lúcia8 de dezembro de 2016

Grêmio empata com o Atlético-MG e se torna o maior campeão da Copa do Brasil.

Ana Lúcia8 de dezembro de 2016

Autódromo recebe última etapa do Goiás Superbike.

Ana Lúcia8 de dezembro de 2016

Após cortejo, corpo do cinegrafista Ari Júnior é enterrado em Goiânia.

Ana Lúcia5 de dezembro de 2016
Rede Metrópole de Comunicação
Rua T55 esq. rua 9
Qd.: G21 Lt.: 01
CEP: 74150-320
Fone: (62) 3215-9670
Email: comercial@metropolenews.tv.br
dezembro 2016
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Parceiros

Parceiros

Copyright © 2017 Metropole News.